Arquivo | versos RSS feed for this section

Sobre o amor e as possibilidades da vida

19 nov
Coração aperta.
Coração liberta.
Sentimento é força que viaja o mundo,
ultrapassa oceanos.
Coração respira.
Inspira.
Amor prepara,
se prepara.
Amor vive.
Amor busca.
Eu vou.
Vou?
Você vai?
O amor…
O amor pode.
O amor vai.
E eu, vou?
Anúncios

o amor e o encontro inexistente

5 nov

quando vejo uma pessoa bonita

tento me aproximar dela ao máximo

numa tentativa quase tola de incorporar toda sua beleza à minha existência.

então eu fico lá inebriada por alguns instantes…

observando as suas feições delicadas ou rudes

pensando em quão belas são

e como eu poderia amá-las.

não que eu ame pessoas por sua aparência física,

longe disso.

eu as amo por aquele brilho único que algumas possuem.

curioso é saber que eu desisti de amá-las por tanto tempo

que acabei por desistir de escrever sobre elas também.

e agora estou aqui, escrevendo esta pequena declaração oculta de amor eterno…

uma declaração infinita, apesar de tudo,

uma que exalta a perfeição destes encontros ilusórios.

poesia bêbada

25 ago

sobre fazer poesia não sei

sei regar minhas palavras com vinho e com meus beijos.

sei também que a noite me habita

e que a dança gira dentro de mim

como as saia das minhas mulheres mais antigas.

escrever me embebeda enquanto me danço,

me rezo, me beijo, me sinto!

o calor da noite é maior do que eu.

ele me escreve e me toma como se fosse somente sua…

ou minha.

bebo em minhas palavras mais uma vez

a inspiração que busco fora de mim.

danço minhas palavras como a bebida cai em meus lábios.

é fogo. é noite. é vida. é eu.

da noite, o vento

30 maio

quando a solidão passa a ser tudo o que importa,

nem mais a lua volta a brilhar.

o dia nasce e morre sem nunca trazer o vigor da noite

e quando não há mais nada a fazer e a última lágrima cai,

o vento sopra por baixo da porta até chegar ao coração

lá leva consigo uma semente que, de tão pequena, muitos não a percebem.

mas se dela brotar um ramo, uma mudança ou uma inspiração

surge uma flor com o brilho da lua.

uma outra esperança, uma nova inspiração.

é a vida se chamando de volta.

o beijo e o rio

20 abr

deitei na cama com você mas te encontrei num rio de água calma e cristalina

quanto tempo que não te sentia refrescar minha alma

corpo em corpo, nus. sem dor, sem feridas, sem doença

te encontro num beijo, na noite ensolarada da tua língua, num sonho.

versinho

11 abr

gira a saia dança

gira criança pião

gira sol manhã

gira, gira, gira

 

gira vida criação

gira amor inspiração

gira morte vida

gira, gira, gira

 

gira morte mudança

gira fruta doçura

gira sabor esperança

gira, gira, gira

 

gira manhã criança

gira pião dança

gira vida inspiração

gira, gira, gira

Os andarilhos

28 jan

Os andarilhos da noite precisam de luz para caminhar.

Por isso sempre deixo minha alma acesa para que possam encontrar seu verdadeiro lar.

Vez ou outra um deles se perde e nem a lua ou as estrelas são capazes de ajudar.

Nessas horas, são enviados guias alados para proteger seus caminhos. Anjos, se você preferir.

Ninguém os vê. Ou quase ninguém, mas é certo que estão lá.

Quem os envia? Não sei. Talvez a própria noite se comova pela angústia da trilha errada e envie seus protetores aos andarilhos que a acompanham. 

Não se sabe ao certo por quanto tempo vagam e nem o que o caminho os ensina, mas uma certeza existe:

uma hora encontram seu rumo e voltam calorosos para casa.